Série registra história de modelo que removeu o maxilar por causa de câncer

Série registra história de modelo que removeu o maxilar por causa de câncer


Durante uma viagem à Amsterdã, a modelo britânica Elizaveta Bulokhova começou a sentir dores no lado direito do maxilar, com um inchaço intenso no local. Grávida de alguns meses, ela mascarou os sintomas com alguns analgésicos.

Como nos meses seguinte o problema persistiu, ela decidiu fazer algumas biópsias e tomografias. Os resultados diagnosticaram um osteossarcoma, um tipo de câncer no osso.

A confirmação da doença ainda veio com outra má notícia. Além de ter que remover seu maxilar em um procedimento cirúrgico, ela corria o risco de interromper a gravidez para iniciar os ciclos da quimioterapia.

Foram removidos 17 centímetros do osso, o que corresponde a 95% da parte inferior do rosto. A cirurgia durou 16 horas até que o maxilar fosse reconstruído usando enxertos e nervos de outras partes do seu corpo. Com a intervenção cirúrgica, o bebê corria risco de vir ao mundo com deficiências por causa da anestesia da mãe.

Algumas complicações no organismo adiaram a quimioterapia, então o casal resolveu procurar conselhos de médicos para saber da possibilidade de fazer o parto do bebê dez semanas antes da hora. Todos estavam incrédulos quanto às chances do bebê nascer com saúde e até chegaram a pensar sobre a possibilidade de aborto.

A criança nasceu de cesariana e passou 51 dias na UTI neonatal. Seu nascimento foi considerado um milagre.

A superação da modelo foi registrada pelo fotógrafo canadense Manolo Ceron. As fotos contam a história de Elizaveta contra a doença e como ela voltou a modelar, mesmo depois de ter o maxilar removido.

 

Fonte: Catraca Livre

Faça você também

Doe aqui qualquer valor, na forma de pagamento que preferir, e ajude a Liga Contra o Câncer a continuar realizando um trabalho fundamental na vida de milhares de portadores de câncer.