Celina Nunes


Voluntária desde 2002

Enfrentar um câncer de mama não é tarefa fácil, mas Celina Nunes, 61 anos, paulista residente em Natal desde 2001, contou com o apoio do marido durante o tratamento, que se mostrava incansável em lhe dar apoio e em ter fé na sua cura. Atualmente, 19 anos após o diagnóstico, ela compartilha a sua experiência no Grupo Despertar, formado por mulheres que tiveram câncer de mama.

O Grupo, que desenvolve ações para encorajar mulheres a enfrentar a doença, realiza palestras sobre detecção precoce, visitas domiciliares, oficinas e atividades físicas. Mas não somente isso. Um dos papéis mais importantes do Despertar é o acolhimento e fortalecimento psicológico oferecido às pacientes na hora do diagnóstico ou nas mesas de cirurgia.

“Um dia vim numa consulta no [Hospital] Luiz Antonio, encontrei uma pessoa do Grupo Despertar e perguntei a ela como poderia entrar no grupo. E ela disse que se eu quisesse iria participar. Daí me tornei voluntária. Hoje sou visitadora.", explica.

Se prontificar a fazer parte do grupo não foi dificuldade para Celina. Sua personalidade comunicativa e sua força ajudaram a fazer dar certo. Seu trabalho é tirar dúvida das pacientes, aconselhá-las com sinceridade e ampará-las da melhor forma possível.

“Elas ficam preocupadas porque vai cair o cabelo. Mas eu falo pra elas: o cabelo cai, mas ele volta.", declara.

Faça você também

Doe aqui qualquer valor, na forma de pagamento que preferir, e ajude a Liga Contra o Câncer a continuar realizando um trabalho fundamental na vida de milhares de portadores de câncer.